Fichas técnicas sobre alérgenos

Ácaros de poeira Fatos sobre alérgenos, sintomas e tratamento

Year round
Year round
Allergy Insider

Ácaros

Os ácaros são uma causa importante de alergias em todo o mundo, e pessoas alérgicas a eles podem desenvolver sintomas após a inalação de partículas desse alérgeno.1 Estimativas indicam que 10% da população mundial seja alérgica aos ácaros, mas até 90% dos portadores de asma alérgica em algumas regiões têm sensibilidade a eles.2 E o risco de desenvolver asma, entre as pessoas expostas a altos níveis desses alérgenos, aumenta em cerca de cinco vezes.3 Além da inalação de partículas de ácaros, ingerir alimentos com farinha de trigo contaminada por esses organismos também pode causar reações, inclusive anafilaxia.1

Os ácaros são um tipo de aracnídeo, assim como as aranhas e os carrapatos. No entanto, ao contrário de seus parentes, os ácaros não picam os seres humanos.2,4 Ao invés disso, essas criaturinhas cegas se alimentam de descamações de pele humana e fungos.3 E dado o seu tamanho, uma única grama de ácaros contém até 19.000 indivíduos.2 Mas não são os ácaros, em si, que constituem o problema. São, sim, suas fezes, pois 95% dos alérgenos dos ácaros resultam de partículas fecais.1 As espécies mais conhecidas de ácaros na poeira doméstica são o Dermatophagoides pteronyssinus, o Dermatophagoides farinae e o Blomia tropicalis.4

As temperaturas ideais para o crescimento de ácaros estão entre 18 e 27 °C.5 Além disso, eles precisam de um mínimo de umidade de 40% para sobreviver.2 Assim, os níveis de temperatura e umidade podem afetar significativamente as populações de ácaros.3 Os alérgenos de ácaros, além do mais, costumam aumentar no verão, quando os níveis de umidade são mais altos, e se mantêm altos ao longo do inverno antes de cair no fim dessa estação e da primavera.6

 

Onde os ácaros são encontrados?

Embora praticamente não existam ácaros nos lares em climas áridos, eles se desenvolvem muito bem em ambientes quentes e úmidos, onde podem causar sintomas durante todo o ano.2,6,10 De fato, cerca de 84% dos lares nos Estados Unidos têm níveis detectáveis de ácaros. As residências mais antigas ou aquelas cujos ocupantes apresentam uma renda mais baixa geralmente têm concentrações mais altas de ácaros.9 Dentro de casa, os ácaros se desenvolvem muito bem em ambientes como colchões, travesseiros, roupas de cama, bichos de pelúcia, móveis estofados e carpetes.3,10

Prepare-se para a próxima consulta médica. 

Preencha nosso rastreador de sintomas

Saiba mais sobre as opções de teste de alergia para IgE específica.

Leia mais

Existem outros alérgenos que poderiam me sensibilizar?*

Muitos pacientes com alergia aos ácaros podem apresentar sintomas quando expostos a outros alérgenos, como várias espécies de ácaros, baratas, frutos do mar e helmintos (por ex., Ascaris lumbricoides). Isso é chamado de reatividade cruzada e ocorre quando o sistema imunológico do corpo identifica proteínas ou componentes em substâncias diferentes como sendo estruturalmente semelhantes ou biologicamente relacionadas, desencadeando uma resposta.4

Conhecer as proteínas ou componentes de cada alérgeno que estão desencadeando os sintomas pode ajudar a orientar seu plano de controle. Com isso em mente, e com base no histórico de sintomas, o médico pode sugerir um teste chamado IgE específica para componentes de alérgenos. Este teste pode ajudar a revelar seu perfil de risco específico em relação aos ácaros. Os resultados desse teste também podem ajudar o médico a decidir se a imunoterapia com alérgeno pode reduzir seus sintomas.4

Os resultados do teste de IgE específica para componentes de alérgenos já estão prontos?

Os resultados do teste de componente incluirão o nome dos componentes (uma série de letras e números). O médico provavelmente analisará os resultados com você, mas aqui você também encontra uma análise rápida que pode ser usada como referência. Basta associar os nomes dos componentes com a lista abaixo e ver o que significam para o controle dos sintomas.4

rDer p 1, rDer p 2, rDer p 23

  • Indica que os sintomas podem ser causados por ácaros.
  • Fortemente associado à asma.
  • A imunoterapia para ácaros pode ser uma opção, se positiva para Der p 1 e/ou 2.

rDer p 10 

  • Devido à reatividade cruzada, os sintomas podem ser causados por baratas, frutos do mar e helmintos (por ex., Ascaris lumbricoides), assim como por diferentes tipos de ácaros.

Os resultados do teste devem ser interpretados pelo médico, no contexto de seu histórico clínico. O diagnóstico final e a decisão de controle adicional são feitos pelo médico.

*É possível que esses produtos não estejam liberados para uso médico no seu país. Converse com o médico para entender a disponibilidade.

Como é possível controlar a alergia?

Se você tiver alergia a ácaros, o médico pode recomendar um plano que inclui o seguinte.3,4,10-13

Reduzir dramaticamente a exposição aos alérgenos de ácaros pode ajudar nos sintomas relacionados tanto à asma como à rinite.4

  • Proteja colchões de espuma ou molas e travesseiros com capas de tecido à prova de alérgenos ou capas plásticas impermeáveis com zíper.
  • Evite usar travesseiros ou edredons até ficarem velhos.
  • Lave a roupa de cama semanalmente na temperatura mínima de 54 °C e seque em uma secadora quente.
  • Remova os reservatórios de ácaros, como bichos de pelúcia, das camas.
  • Mantenha os níveis de umidade em menos de 50%.
  • Passe regularmente um aspirador com saco de filtro HEPA.
  • Remova móveis estofados, cortinas, carpetes e tapetes e opte por pisos lisos, como madeira ou ladrilhos.
  • Use esfregões e panos úmidos para remover a poeira, pois as versões secas podem levantar alérgenos de ácaros.

O médico pode orientar você a uma das seguintes terapias para melhorar os sintomas da alergia:

  • Os anti-histamínicos são comumente usados para reduzir sintomas como espirros, coceira e coriza.
  • Os corticosteroides nasais são usados para reduzir o edema do nariz e bloquear as reações alérgicas.
  • Os descongestionantes podem ser empregados para aliviar o bloqueio nasal.
  • A imunoterapia alergênica, conforme instruído por seu profissional de saúde, pode ajudar a desenvolver a tolerância à exposição a ácaros.

Se você estiver com alguém que está tendo uma reação alérgica e mostra sinais de choque, aja rápido. Verifique se a pele está pálida, fria e úmida; veja se o pulso está fraco e rápido; observe se há dificuldade para respirar, confusão e perda de consciência. Faça o seguinte imediatamente:

  • Ligue para o serviço de emergência local.
  • Certifique-se de que o indivíduo afetado esteja deitado com as pernas elevadas.
  • Administre adrenalina imediatamente caso haja algum sinal óbvio de reação sistêmica potencialmente grave.
  • Verifique o pulso e a respiração da pessoa e administre RCP ou outras medidas de primeiros socorros, se necessário.

Procurando mais informações sobre alergia e dicas de gerenciamento?

Visite a seção Vivendo com alergias

Sintomas comuns

Os sintomas da alergia aos ácaros incluem:7

  • Espirros
  • Coriza
  • Olhos com coceira, vermelhos ou lacrimejantes
  • Congestão nasal
  • coceira no nariz, na boca ou na garganta
  • Gotejamento pós-nasal
  • Tosse
  • Pressão e dor faciais
  • Edema e pele azulada sob os olhos

Além disso, a alergia aos ácaros é um fator de risco especialmente importante para pacientes com rinite e asma.4 Na verdade, se você tem asma, também pode apresentar sintomas como:7

  • Dificuldade para respirar
  • Aperto ou dor no peito
  • Som de chiado ou assobio ao expirar
  • Problemas para dormir causados por falta de ar, tosse ou chiado no peito
  • Crises de tosse ou chiado no peito agravados por vírus respiratório (por ex., resfriado ou gripe)

A anafilaxia oral por ácaros pode ocorrer quando pessoas alérgicas aos ácaros consomem farinha de trigo contaminada por esses organismos. O quadro é mais frequentemente desencadeado pela ingestão de panquecas e, por isso, é conhecido como síndrome da panqueca. Outros alimentos associados a essa síndrome incluem pão de ló, carolinas, okonomiyaki (panqueca frita japonesa de peixe), bolo de fubá, polenta, pizza, massas, pães, bife à parmegiana (preparados com farinha de pão) e molhos brancos. Além disso, os ácaros às vezes podem contaminar produtos armazenados em temperatura ambiente, como queijo, presunto, chouriço e salame.8

Os sintomas da síndrome da panqueca podem incluir:8

  • Falta de ar
  • Angioedema (também chamado de inchaço)
  • Sons de chiado ou assobios ao respirar
  • Coriza
  • Tosse
  • Dificuldade para engolir
  • Urticária
  • Anafilaxia, um evento potencialmente fatal

Como saber se tenho alguma alergia?*

Junto com seu histórico de sintomas, o teste cutâneo ou o exame de sangue para IgE específica podem ajudar a determinar se você tem alergia a um alérgeno específico. Se você tiver um diagnóstico de alergia, o médico criará um plano de controle junto com você.

*É possível que esses produtos não estejam liberados para uso médico no seu país. Converse com o médico para entender a disponibilidade.

Existe risco de evento grave?

Em casos graves, a alergia aos ácaros pode ser crônica, resultando em espirros persistentes, tosse, congestão, pressão facial ou crises de asma grave.7 Na maioria das vezes, os sintomas dessa alergia são causados pela inalação de partículas de ácaros. No entanto, ingerir alimentos feitos com farinha de trigo contaminada com ácaros também pode causar reações, incluindo anafilaxia.1

  1. Pomés A, Chapman MD, Wünschmann S. Indoor Allergens and Allergic Respiratory Disease. Curr Allergy Asthma Rep. 2016 Jun;16(6):43. doi: 10.1007/s11882-016-0622-9. PMID: 27184001; PMCID: PMC4976688.
  2. American College of Allergy, Asthma & Immunology [Internet] Arlington Heights, IL: American College of Allergy, Asthma & Immunology; 2014. Disponível em: https://acaai.org/resources/tools/home-allergy-management.
  3. Baxi SN, Phipatanakul W. The role of allergen exposure and avoidance in asthma. Adolesc Med State Art Rev. 2010 Apr;21(1):57-71, viii-ix. PMID: 20568555; PMCID: PMC2975603. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2975603.
  4. EAACI, et al. Molecular allergology user’s guide. Pediatric Allergy Immunol. 2016 May;27 Suppl 23:1-250. do: 10.1111/pai.12563. PMID: 27288833. (105-113 p.) Disponível em: http://www.eaaci.org/documents/Molecular_Allergology-web.pdf.
  5. Ledford DK. Indoor allergens. J Allergy Clin Immunol. 1994 Aug;94(2 Pt 2):327-34. PMID: 8077586. Disponível em: https://www.jacionline.org/article/S0091-6749(54)00068-1/fulltext.
  6. Portnoy J, Miller JD, Williams PB, Chew GL, Miller JD, Zaitoun F, Phipatanakul W, Kennedy K, Barnes C, Grimes C, Larenas-Linnemann D, Sublett J, Bernstein D, Blessing-Moore J, Khan D, Lang D, Nicklas R, Oppenheimer J, Randolph C, Schuller D, Spector S, Tilles SA, Wallace D; Joint Taskforce on Practice Parameters; Practice Parameter Workgroup. Environmental assessment and exposure control of dust mites: a practice parameter. Ann Allergy Asthma Immunol. 2013 Dec;111(6):465-507. doi: 10.1016/j.anai.2013.09.018. PMID: 24267359; PMCID: PMC5156485. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5156485.
  7. Mayo Clinic [Internet]. Rochester, MN: Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2019 May 7. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/dust-mites/symptoms-causes/syc-20352173
  8. Sánchez-Borges M, Suárez-Chacon R, Capriles-Hulett A, Caballero-Fonseca F, Iraola V, Fernández-Caldas E. Pancake syndrome (oral mite anaphylaxis). World Allergy Organ J. 2009;2(5):91-6. 10.1186/1939-4551-2-5-91. PMID: 23283016; PMCID: PMC3651046. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3651046.
  9. Portnoy J. World Allergy Organization [Internet]. Milwaukee, WI: World allergy Organization; 2004 Dec [2018 Mar]. Disponível em: https://www.worldallergy.org/education-and-programs/education/allergic-disease-resource-center/professionals/allergen-avoidance.
  10. American Academy of Allergy, Asthma & Immunology. https://www.aaaai.org/conditions-and-treatments/library/allergy-library/outdoor-allergies-and-food-allergies-can-be-relate. Milwaukee WI, American Academy of Allergy, Asthma & Immunology. 2020 Sep 28. Disponível em: https://www.aaaai.org/conditions-and-treatments/library/allergy-library/indoor-allergens.
  11. Asthma and Allergy Foundation of America. Arlington, VA: Asthma and Allergy Foundation of America; 2015 Oct. Disponível em: https://www.aafa.org/dust-mite-allergy.
  12. Harvard Health Publishing [Internet]. Boston, MA: Harvard Medical School; 2020. Disponível em: https://www.health.harvard.edu/healthbeat/control-dust-mites-control-allergy-symptoms#:~:text=9%20tips%20for%20ditching%20dust%20mites&text=Wash%20bedding%20once%20a%20week,washing%20routine%20as%20for%20bedding.
  13. Mayo Clinic [Internet]. Rochester, MN: Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2019 Sep 14. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/anaphylaxis/diagnosis-treatment/drc-20351474#:~:text=During%20an%20anaphylactic%20attack%2C%20you,Oxygen%2C%20to%20help%20you%20breathe.