Fichas técnicas sobre alérgenos

Venenos de insetos Fatos sobre alérgenos, sintomas e tratamento

Insect
Insect
Allergy Insider

Venenos de insetos

Embora muitos tipos de insetos e insetos semelhantes a percevejos possam causar reações alérgicas, as variedades mais comuns são abelhas, vespas, marimbondos, vespa jaqueta amarela e formigas-de-fogo.1 Entre 56,6% e 94,5% da população geral relata ter sido picada por um inseto Hymenoptera (isto é, um que injeta veneno como um mecanismo de defesa) pelo menos uma vez na vida.2 Dito isso, é comum que os pacientes não tenham certeza quanto ao tipo de inseto que infligiu a picada, o que torna particularmente importante o exame de sangue para IgE específica.3

As reações típicas de picadas não são perigosas e incluem dor, inflamação, vermelhidão e coceira. Entretanto, reações mais sistêmicas são possíveis e podem ser classificadas como leves, por exemplo, urticária, angioedema (inchaço sob a pele); moderadas, por exemplo, sintomas gastrointestinais, tontura, dispneia (respiração difícil ou com esforço); ou grave, por exemplo, perda de consciência, parada respiratória ou cardíaca, choque anafilático.2 De fato, estima-se que até 7% da população em geral tenha sofrido reações sistêmicas imediatas a picadas de insetos, e a alergia a venenos de insetos está entre os desencadeadores mais frequentes de anafilaxia grave em adultos.3,4

Onde é encontrado o veneno de insetos?

Os insetos mais comuns que causam reações alérgicas são abelhas, vespas, marimbondos, vespas jaqueta amarela e formigas-de-fogo.1 Mamangavas são cada vez mais utilizadas para polinização em estufas, mas a alergia ao seu veneno ainda é rara.2 Embora a abelha ubíqua normalmente deixe o seu ferrão na vítima, onde o saco do ferrão bombeia continuamente a veneno para a pele até ficar vazio ou removido, os marimbondos, vespas, vespas jaqueta amarela e formigas-de-fogo podem picar repetidamente.3,4,5 As vespas jaqueta amarela normalmente se aninham no solo e nas paredes, mas vespas e marimbondos tendem a se aninhar em edifícios e em arbustos e árvores. Insetos que picam são mais ativos entre o final da primavera e o início do outono.5

Observe que a mesma espécie de insetos pode ter nomes diferentes dependendo de seus locais. Por exemplo, galgicus dominula, vulgaris germanica rufa, e media saxonica são todas conhecidas como vespas na Europa, mas nos Estados Unidos, essas espécies são chamadas de vespas de papel, vespa jaqueta amarela e marimbondos, respectivamente.3

As formigas-de-fogo (também conhecidos como formigas de fogo importadas) são nativas da América do Sul, mas também são encontradas na Austrália, América do Norte, Nova Zelândia e em vários países caribenhos, asiáticos e países europeus. A formiga saltadora e a formiga de cabeça verde são as variedades predominantes de insetos urticantes na Austrália, onde a primeira provoca reações alérgicas graves em 2 a 3% dos indivíduos sensibilizados. Na Ásia Oriental, uma determinada formiga alada (ou seja, Pachycondyla chinensis) representa um risco significativo de anafilaxia. Embora raras, as reações graves, incluindo anafilaxia, também podem ser causadas por insetos que picam, como o carrapato australiano e os insetos hematófagos.7

Prepare-se para a próxima consulta médica. 

Preencha nosso rastreador de sintomas

Saiba mais sobre as opções de teste de alergia para IgE específica.

Leia mais

Existem outros alérgenos que poderiam me sensibilizar?*

Os alérgenos de várias espécies de abelhas são semelhantes, e o veneno da mamangava é comparável ao de abelhas. Como tal, ambos possuem alta reação cruzada.3 Além disso, certas propriedades do veneno da formiga-de-fogo têm alguma reatividade cruzada com alérgenos das vespas de jaqueta amarela, abelhas e vespas.7

Até 59% dos pacientes com alergias ao veneno apresentam teste positivo para venenos de abelhas e vespas. Embora algumas dessas pessoas tenham positividade dupla genuína (ou seja, elas são sensibilizadas a ambos os tipos de veneno), outras podem estar apresentando reatividade cruzada devido a determinantes carboidratos de reação cruzada (CCD) irrelevantes.8 Para implementar um plano de controle eficaz, é crucial distinguir entre dupla positividade e reatividade cruzada clinicamente irrelevante.9

Conhecer as proteínas, ou componentes, dentro de cada alérgeno que pode ser responsável pelos seus sintomas pode ajudar a distinguir que tipo de veneno de inseto é o gatilho. Com isso em mente, e com base no histórico de sintomas, o médico pode sugerir algo chamado teste de IgE específica para componentes de alérgenos, que pode ajudar a diagnosticar suas alergias. Os resultados desse teste também podem ajudar o médico a desenvolver um plano de controle e decidir se a imunoterapia pode reduzir os sintomas.3

Os resultados do teste de IgE específica para componentes de alérgenos já estão prontos?

Os resultados do teste de componente incluirão o nome dos componentes (uma série de letras e números). O médico provavelmente analisará os resultados com você, mas aqui você também encontra uma análise rápida que pode ser usada como referência. Basta associar os nomes dos componentes com a lista abaixo para ver o que significam para o controle dos sintomas.3,10,11

Api m 1, Api m 2, Api m 3, Api m 5, Api m 10 (abelhas)

  • Positivo para um ou vários componentes indica sensibilização específica a abelhas.
  • O paciente pode ser considerado para receber imunoterapia com veneno de abelhas.

Ves v 1, Ves v 5 (vespa comum)

  • Positivo para um ou ambos os componentes indica sensibilização a vespas comuns (jaqueta amarela).
  • O paciente pode ser considerado para imunoterapia com veneno de vespa comum.

Pol d 5 (vespa de papel)

  • Indica uma sensibilização a vespas de papel.
  • O paciente pode ser considerado para imunoterapia com veneno de vespa de papel.

MUXF3 (CCD)  

  • Se o MUXF3 CCD (determinantes carboidratos de reação cruzada) for o único teste de componente positivo juntamente com um teste de IgE específica positiva para abelhas, vespas comuns ou vespas de papel, então a causa dos sintomas pode ser algo diferente da picada do veneno de inseto. Se o CCD for positivo além de uma ou mais das categorias acima mencionadas, isso pode indicar sensibilização de reação cruzada para as outras espécies.

Triptase

  • A triptase é uma enzima que é liberada, juntamente com histamina e outros produtos químicos, dos mastócitos quando são ativados como parte de uma resposta imune normal, bem como em respostas alérgicas. Um teste da triptase pode ser realizado de forma crítica (ou seja, minutos a uma ou duas horas após uma reação) e/ou como teste basal.
  • Recomenda-se um teste de triptase sérica basal para determinar a concentração de triptase em todos os pacientes com histórico de reação grave a picada. A importância de identificar esses pacientes foi enfatizada, pois eles podem estar predispostos a reações anafiláticas graves e medidas de precaução devem ser consideradas.

*É possível que esses produtos não estejam liberados para uso médico no seu país. Converse com o médico para entender a disponibilidade.

Como é possível controlar a alergia?

O médico pode recomendar um plano incluindo o seguinte.2,5,12-14

  • Evite latas de lixo abertas e alimentos expostos em piqueniques, pois elas podem atrair vespas jaquetas amarelas (também conhecidas como vespas). Mantenha ambas as fontes cobertas.
  • Evite usar sandálias ou andar descalço na grama, pois abelhas e mamangavas podem se alimentar do trevo branco frequentemente encontrado na grama.
  • Não bata nos insetos voadores, pois eles podem picar; em vez disso, gentilmente afaste-os para o lado ou espere que eles saiam.
  • Inspecione copos, latas e canudos quando ao ar livre para garantir que não contenham insetos.
  • Evite fragrâncias de cheiro adocicado, sprays para cabelo, colônias e desodorantes, e evite usar roupas de cores vivas e estampas florais, que podem atrair abelhas.
  • Certifique-se de que as janelas dos veículos permaneçam fechadas e que as janelas e as telas das portas da tela inicial estejam em boas condições.
  • Trate os montes de formigas-de-fogo com iscas inseticidas.
  • Informe as pessoas próximas de quaisquer picadas de insetos que você incorrer caso tenha uma reação grave e precise de assistência.
  • Contrate um profissional para remover qualquer colmeia ou ninho perto de sua residência.
  • Desloque-se para um edifício ou veículo fechado se você for picado, pois as abelhas liberam um produto químico que atrai outras abelhas.
  • Evite usar repelente de insetos, o que não afeta insetos que picam.
  • Considere imunoterapia específica com veneno, que pode tratar com eficácia a alergia ao veneno na maioria dos pacientes.

O médico pode orientar você a tomar um dos seguintes medicamentos ou ações para melhorar os sintomas da alergia:

  • Remova os ferrões da abelha dentro de 20 a 30 segundos após ser picado para limitar a quantidade de veneno que entra em seu corpo. Faça um movimento de raspagem, em vez de puxar para extrair o ferrão sem apertar mais veneno na pele.
  • Coloque gelo na área para controlar o inchaço e, se a picada for no braço ou na perna, eleve a área.
  • Use paracetamol ou ibuprofeno para ajudar a aliviar a dor.
  • Controle a coceira com um anti-histamínico, gelo, creme de hidrocortisona ou loção de calamina.
  • Use pomadas tópicas de corticosteroide e anti-histamínicos orais para aliviar a coceira associada às picadas de formiga-de-fogo.

Pacientes com alergia ao veneno devem carregar um kit de emergência, incluindo um autoinjetor de adrenalina/epinefrina.

Se você estiver com alguém que está tendo uma reação alérgica e mostra sinais de choque, aja rápido. Procure um pulso fraco e rápido; dificuldade para respirar; pele fria, úmida e pálida; confusão; e perda da consciência. Faça o seguinte imediatamente:

  • Ligue para o serviço de emergência local.
  • Certifique-se de que o indivíduo afetado esteja deitado com as pernas elevadas.
  • Administre adrenalina imediatamente caso haja sinais óbvios de anafilaxia.
  • Verifique o pulso e a respiração da pessoa afetada e administre RCP ou outras medidas de primeiros socorros, se necessário.

Procurando mais informações sobre alergia e dicas de controle?

Visite a seção Vivendo com alergias

Sintomas comuns

A gravidade da reação à picada varia entre os indivíduos, mas as respostas típicas incluem dor, inchaço e vermelhidão confinadas ao local da picada.5 Algumas pessoas, no entanto, desenvolverão inchaço local excessivo, que pode ser imediato e atingir o pico dentro de uma ou duas horas após a picada ou pode desenvolver horas mais tarde, aumentar por duas a 48 horas, e resolver após três a 10 dias.4 Grandes reações locais onde o inchaço se estende além do local também são possíveis.5

As picadas de formigas-de-fogo podem incluir um nódulo com coceira localizado no local da picada, que normalmente acaba em 30 a 60 minutos. O local desenvolve então uma bolha pequena dentro de quatro horas que enche eventualmente com o tecido morto que se assemelha a pus. No entanto, a bolha tem uma chance mínima de ser infectada, a menos que seja aberta.5

Uma pequena porcentagem da população apresenta reações sistêmicas ou generalizadas, que normalmente incluem as seguintes reações leves, moderadas e graves.2,4

Reações leves geralmente afetam a pele e os tecidos subcutâneos. Elas podem incluir:4

  • Eritema generalizado (vermelhidão)
  • Urticária
  • Edema periorbital (olhos inchados)
  • Angioedema (inchaço sob a pele)

Reações moderadas apresentam envolvimento respiratório, gastrointestinal ou cardiovascular e podem incluir:4

  • Dispneia (respiração difícil ou com esforço)
  • Estridor, chiado no peito
  • Náusea, vômito, dor abdominal
  • Aperto no peito ou na garganta
  • Tontura

As reações graves podem incluir:2,4

  • Cianose (oxigenação inadequada, muitas vezes causando descoloração azulada da pele)
  • Hipotensão (baixa pressão arterial)
  • Confusão
  • Perda de continência
  • Colapso
  • Choque anafilático

Alergia a veneno de insetos também pode causar anafilaxia, que pode incluir sintomas como: 6

  • Constrição das vias aéreas e inchaço da língua ou garganta, causando chiado no peito ou dificuldade respiratória
  • Tontura, desmaio
  • Náusea, vômito, diarreia
  • Reações da pele, incluindo coceira, urticária e pele pálida ou rubor
  • Pressão arterial baixa
  • Pulso fraco e rápido

A gravidade dos sintomas pode ser amplificada por vários fatores de risco e cofatores, como esforço físico, idade mais avançada, presença de distúrbios de mastócitos e sexo masculino.2 Dos adultos com reações sistêmicas leves, aproximadamente 10% têm uma resposta mais grave com as picadas subsequentes. Dito isso, daqueles com reações moderadas/graves com a picada inicial, aproximadamente 45% têm uma reação menos grave com picadas futuras.7 Embora raras, reações adicionais podem ocorrer, incluindo manifestações semelhantes à doença do soro, síndrome de Guillain-Barré, vasculite e outras.2

Como saber se tenho alguma alergia?*

Junto com seu histórico de sintomas, o exame de sangue para IgE específica podem ajudar a determinar se você apresenta sensibilização a um alérgeno específico. Se você tiver um diagnóstico de alergia, o médico criará um plano de controle junto com você.

*É possível que esses produtos não estejam liberados para uso médico no seu país. Converse com o médico para entender a disponibilidade.

Existe risco de evento grave?

A alergia ao veneno é um dos desencadeadores mais frequentes de anafilaxia grave em adultos.3 Estima-se que 1 a 7 por cento da população em geral apresenta reações sistêmicas imediatas a picadas de insetos.4 Além disso, aproximadamente 20 e 48% dos casos graves de anafilaxia são causados por picadas de insetos em crianças e adultos, respectivamente. A morte anafilática resultante de picada de insetos geralmente ocorre em 15 a 20 minutos após a exposição.2

  1. Asthma and Allergy Foundation of America [Internet]. Arlington, VA: Asthma and Allergy Foundation of America; 2015 Oct. Disponível em: https://www.aafa.org/insect-allergy.
  2. Blank S, Grosch J, Ollert M, Bilò MB. Precision medicine in hymenoptera venom allergy: Diagnostics, biomarkers, and therapy of different endotypes and phenotypes. Frontiers in Immunology. 2020;11. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fimmu.2020.579409/full.
  3. EAACI, et al. Molecular allergology user’s guide. Zurich, Switzerland: European Academy of Allergy and Clinical Immunology; 2016. p. 255-58, 266, 268-69. Available from: http://www.eaaci.org/documents/Molecular_Allergology-web.pdf.
  4. Heddle R. World Allergy Organization [Internet]. Milwaukee, WI: World allergy Organization; 2008 Nov [2015 Aug]. Disponível em: https://www.worldallergy.org/education-and-programs/education/allergic-disease-resource-center/professionals/allergy-to-insect-stings-and-bites.
  5. American College of Allergy, Asthma & Immunology [Internet]. Arlington Heights, IL: American College of Allergy, Asthma & Immunology; 2018 Feb 5. Disponível em: https://acaai.org/allergies/types/insect-sting-allergy.
  6. Mayo Clinic Anaphylaxis 2 [Internet]. Rochester, MN: Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2019 Sep 14. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/anaphylaxis/symptoms-causes/syc-20351468.
  7. Korošec P, Jakob T, Harb H, Heddle R, Karabus S, de Lima Zollner R, Selb J, Thong BY, Zaitoun F, Golden DBK, Levin M. Worldwide perspectives on venom allergy. World Allergy Organ J. 2019 Oct 24;12(10):100067. doi: 10.1016/j.waojou.2019.100067. PMID: 31700565; PMCID: PMC6829763. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6829763/pdf/main.pdf.
  8. Eberlein B, Krischan L, Darsow U, Ollert M, Ring J. Double positivity to bee and wasp venom: improved diagnostic procedure by recombinant allergen-based IgE testing and basophil activation test including data about cross-reactive carbohydrate determinants. J Allergy Clin Immunol. 2012 Jul;130(1):155-61. doi: 10.1016/j.jaci.2012.02.008. Epub 2012 Mar 14. PMID: 22421265. Disponível em: https://www.jacionline.org/article/S0091-6749(12)00271-0/fulltext.
  9. Kosnik, M., Korosec, P. Importance of basophil activation testing in insect venom allergy. All Asth Clin Immun 5, 11 (2009). Disponível em: https://aacijournal.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/1710-1492-5-11.pdf.
  10. Blank S, Bilò MB, Ollert M. Component-resolved diagnostics to direct in venom immunotherapy: Important steps towards precision medicine. Clin Exp Allergy. 2018 Apr;48(4):354-364. doi: 10.1111/cea.13090. Epub 2018 Feb 14. PMID: 29331065. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/cea.13090.
  11. Labcorp [Internet].  Burlington, NC: Labcorp; 2021. Disponível em: https://www.labcorp.com/help/patient-test-info/tryptase.(Accessed Nov 2021.)
  12. Mayo Clinic [Internet]. Rochester, MN: Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2020 Aug 6. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/bee-stings/symptoms-causes/syc-20353869.
  13. InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Insect venom allergies: Short-term and long-term treatment. [Updated 2020 May 7]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK447119.
  14. Mayo Clinic Anaphylaxis 2 [Internet]. Rochester, MN: Mayo Foundation for Medical Education and Research; 2019 Sep 14. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/anaphylaxis/diagnosis-treatment/drc-20351474.