Produtos personalizados e serviço de alérgenos especiais

Serviços de produtos personalizados

 

Por meio de seu exclusivo Serviço de Alérgenos Especiais, a Thermo Fisher Scientific permite que os clientes mantenham seu laboratório na vanguarda da pesquisa em alergia. Com 50 anos de experiência em detecção de IgE e desenvolvimento de imunoensaios, podemos oferecer uma variedade de serviços usando nosso conhecimento e experiência para quantificar a resposta imunológica para suas necessidades específicas. Às vezes, um teste pode ser necessário para alérgenos e antígenos raros ou aqueles ainda não disponíveis comercialmente.

 

A Thermo Fisher Scientific oferece:

Pesquisa sobre alergia:1-4

  • Alérgenos raros e testes ImmunoCAP™ personalizados.
  • Solicitações de combinações de novos alérgenos.

Produtos personalizados para o setor de fabricação:5

  • Acompanhamento da sensibilização a alérgenos ocupacionais para a indústria de fabricação, por exemplo, sensibilização a enzimas tratadas em fábricas.

Produtos personalizados para biofarmacêutica:6,7

  • Testes de imunogenicidade de agentes biológicos, por exemplo, sIgE*, sIgG* e sIgG4 para medicamentos biológicos em estudos clínicos e vigilância pós-mercado.

 


 

Os produtos do Serviço de Alérgenos Especiais são sempre para uso somente em pesquisa (RUO) e devem ser validados para o uso pretendido. Entre em contato com seu representante local para obter mais informações.

O status regulatório e a disponibilidade comercial dos produtos variam entre os países. Entre em contato com seu representante local da Thermo Fisher Scientific para confirmar a disponibilidade.

 

Saiba mais sobre o Serviço de Alérgenos Especiais. Entre em contato com o seu representante local.
Entre em contato conosco
A disponibilidade comercial dos produtos varia de acordo com o status regulatório e aprovação prévia pela agência sanitária local. Verifique a disponibilidade do produto em sua região.
Referências
  1. Rolla G., et al. Pigeon tick bite: A neglected cause of idiopathic nocturnal anaphylaxis. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29083476
  2. Athina L. Van Gasse, et al. Specific IgE to cefazolin: Does it benefit diagnosis? https://www.jaci-inpractice.org/article/S2213-2198(19)30492-1/abstract
  3. Troy Wanandy, Et al. Towards complete identification of allergens in Jack Jumper (Myrmecia pilosula) ant venom and their clinical relevance: An immunoproteomic approach  https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/cea.13224
  4. Decuyper II, et al. Cannabis allergy: what the clinician needs to know in 2019. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30946607
  5. A. Ingemann Larsen, et al. Allergy Development in Adulthood: An Occupational Cohort Study of the Manufacturing of Industrial Enzymes https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2213219819305586?via%3Dihub
  6. L Winstedt, et.al. Complete Removal of Extracellular IgG Antibodies in a Randomized Dose-Escalation Phase 1 Study with Bacterial Enzyme IdeS – A Novel Therapeutic Oppurtunity. PLOS ONE. 2015. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26177518
  7. Dohan K. Weeraratne, et al. Measurement of Anti-Erythropoiesis-Stimulating Agent IgG4 Antibody as an Indicator of Antibody-Mediated Pure Red Cell Aplasia. Clinical and Vaccine Immunology 2013;20(1):46–51. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3535764/