Testes laboratoriais para vasculite associada a ANCA
Confiança para decisões terapêuticas

A disponibilidade comercial dos produtos varia de acordo com o status regulatório e aprovação prévia pela agência sanitária local. Entre em contato com um representante local Thermo Fisher Scientific para consultar a disponibilidade do produto em sua região. 

Os distúrbios de vasculite autoimune podem ser doenças potencialmente fatais que envolvem inflamação de vasos sanguíneos. Eles incluem a granulomatose com poliangiite (GPA) e a poliangiite microscópica (MPA), que estão associadas a anticorpos citoplasmáticos anti-neutrófilos (ANCA).1,2 Nas duas doenças, podem ocorrer exacerbações potencialmente fatais que requerem terapia imediata.

As avaliações clínicas e laboratoriais são muito importantes para apresentar um quadro completo da doença e ajudar a identificar o tipo específico de vasculite. O diagnóstico preciso da vasculite é crucial. A terapia é frequentemente agressiva; portanto, garantir o diagnóstico preciso é essencial para os melhores resultados do paciente.3,4  

 

A doença dos anticorpos anti-membrana basal glomerular (anti-MBG), também conhecida como Doença de Goodpasture, é uma condição rara que causa inflamação dos leitos capilares dos rins e pulmões.5 Alguns pacientes com vasculite associada a ANCA também terão anticorpos MBG e diferem no prognóstico da doença, dependendo do seu nível anti-MBG.2,4

Testes paralelos de anti-PR3, anti-MPO e anti-MBG são críticos para o diagnóstico diferencial e decisões rápidas sobre o tratamento desses pacientes comumente hospitalizados.2  

 

Por que escolher a Thermo Fisher Scientific como seu parceiro para testes de vasculite associada a ANCA, Síndrome de Goodpasture e Doença anti-MBG?

 

O melhor teste totalmente automatizado para vasculite associada a ANCA: colocando o paciente em primeiro lugar.

Os testes EliA™ PR3S e EliA™ MPOS usam tecnologia de âncora inovadora para produzir testes totalmente automatizados com a combinação mais alta de especificidade (98,0 % e 99,3%, respectivamente) e sensibilidade (79,0% e 55,0%, respectivamente) no mercado.6 O uso do portfólio de vasculites associadas a ANCA EliA™ permite que seu laboratório ajude a diferenciar diagnósticos com segurança e a garantir que os pacientes recebam o tratamento correto mais cedo.

 

100% de especificidade para Síndrome de Goodpasture e Doença anti-MBG.7

O anti-MBG é um marcador diagnóstico para a Síndrome de Goodpasture e Doença anti-MBG, tornando a especificidade algo fundamental. O teste EliA GBM usa a apresentação precisa de epítopos do antígeno, uma cadeia a3-recombinante humana de colágeno tipo IV contendo o domínio NC1.Um estudo mostrou que isso dá ao ensaio uma especificidade excepcionalmente alta de até 100% para a Síndrome de Goodpasture e Doença anti-MBG, com desempenho clínico superior para imunofluorescência indireta no tecido renal e um ELISA usando o antígeno de MBG purificado.7 Isso leva a resultados confiáveis para orientar as decisões clínicas.

 

Fluxo de trabalho enxuto

Pacientes com vasculite associada a ANCA podem ter anticorpos anti-MBG e, por sua vez, muitos pacientes com Síndrome de Goodpasture/Doença anti-MBG podem ter anticorpos contra MPO-ANCA.4 O uso de testes EliA™ para essas doenças permite que você se beneficie das eficiências de realizar todos os três testes de anticorpos relevantes, a partir de uma amostra, em uma única corrida, nos mesmos Phadia™ Laboratory Systems totalmente automatizados. Com a funcionalidade de acesso aleatório, você pode adicionar testes à medida que eles chegam, minimizando, assim, o tempo de resposta. Você também pode economizar tempo e custos utilizando a calibração mensal por método e compartilhando reagentes comuns do sistema.

Explore o portfólio EliA completo.
Exibir portfólio
Encontre um instrumento para realizar os testes EliA.
Exibir Phadia Laboratory Systems
Encontre recursos úteis para seu laboratório e seus clientes.
Acesse a Biblioteca de recursos
Referências
  1. Bossuyt X, Rasmussen, N, van Paassen, P., Hellmich, B. et al. A multicentre study to improve clinical interpretation of proteinase-3 and myeloperoxidase anti-neutrophil cytoplasmic antibodies. Rheumatology 2017;56(9):1533-1541. 
  2. Damoiseaux J, Heijnen I, Van Campenhout C, Eriksson C et al. An international study on anti-neutrophil cytoplasmic antibodies (ANCA) testing in daily practice. Clin Chem Lab Med 2017; aop. 
  3. Solans-Laqué R, Fraile, G, Rodriguez-Carballeira, M, Caminal, L et al. Clinical characteristics and outcome of Spanish patients with ANCA-associated vasculitides: Impact of the vasculitis type, ANCA specificity, and treatment on mortality and morbidity. Medicine 2017;96(8): e6083. 
  4. McAdoo SP, Tanna A, Hruskova Z, Holm L et al. Patients double-seropositive for ANCA and anti-GBM antibodies have varied renal survival, frequency of relapse, and outcomes compared to single-seropositive patients. Kidney Int 2017; 92(3):693–7.
  5. McAdoo SP, Pusey CD. Anti-Glomerular Basement Membrane Disease. Clin J Am Soc Nephrol 2017; 12(7): 1162–1172.
  6. Estudo interno da Thermo Fisher Scientific, comparando o teste EliA PR3S e o teste EliA MPOS com 5 e 7 outros métodos, respectivamente. Sensibilidade do teste EliA PR3S calculado a partir de 100 soros de GPA; sensibilidade do teste EliA MPOS calculada a partir de 80 soros de MPA. Especificidade de ambos os testes calculada usando 150 controles de doença.
  7. Sinico R A, Radice A, Corace C, Sabadini E, Bollini B. Anti-glomerular basement membrane antibodies in the diagnosis of Goodpasture syndrome: a comparison of different assays. Nephrol Dial Transplant 2006;21 (2): 397–401.
  8. Instruções de uso EliA GBM.