Teste ImmunoCAP ECP
Marcador de inflamação das vias aéreas

A disponibilidade comercial dos produtos varia de acordo com o status regulatório e aprovação prévia pela agência sanitária local. Entre em contato com um representante local Thermo Fisher Scientific para consultar a disponibilidade do produto em sua região. 

O ImmunoCAP™ ECP mede o nível de proteína catiônica eosinofílica (ECP) no soro. Os eosinófilos são as células responsáveis principalmente pela produção da inflamação associada a alguns tipos de asma. Quando os eosinófilos nas vias aéreas são ativados, eles sofrem degranulação e liberam ECP, causando danos no epitélio. O nível de ECP está correlacionado ao nível de inflamação em pacientes asmáticos.

Pacientes asmáticos com inflamação eosinofílica têm níveis elevados de ECP.1,2

 

 

A medição regular de ECP pode ajudar a manter a asma sob controle

O ImmunoCAP ECP pode ajudar a identificar a gravidade da inflamação das vias aéreas1 e ajudar a determinar a terapia apropriada para pacientes com asma.

Diagnóstico preciso
  • Confirme ou descarte se a inflamação eosinofílica está envolvida na doença e se o paciente é responsivo à terapia com corticosteroide inalatório.1,2
Avaliação de risco
  • Determine a gravidade da asma e da inflamação das vias aéreas.1-3
  • Identificar o risco potencial de apresentar exacerbações de asma.2,4
Decisões de tratamento relevantes
  • Um guia para chegar à dosagem correta na terapia com corticosteroide inalatório. 2,5,6
  • Acompanhamento da adesão do paciente na terapia anti-inflamatória contra a asma.2
Explore o portfólio completo do ImmunoCAP.
Exibir portfólio
Encontre um instrumento para realizar os testes ImmunoCAP.
Exibir Phadia Laboratory Systems
Obtenha informações científicas sobre alérgenos completos, combinações de alérgenos e componentes de alérgenos.
Acesse a Enciclopédia de alérgenos
Referências
  1. Instruções de uso. ImmunoCAP ECP.
  2. Koh, G.C., et al., Eosinophil cationic protein: is it useful in asthma? A systematic review. Respir Med, 2007. 101(4): p. 696-705.
  3. Parra, A., et al., Serum ECP levels in asthmatic patients: comparison with other follow-up parameters. Allergy Asthma Proc, 1996. 17(4): p. 191-7.
  4. Belda, J., et al., Mild exacerbations and eosinophilic inflammation in patients with stable, well-controlled asthma after 1 year of follow-up. Chest, 2001. 119(4): p. 1011-7.
  5. Kristjansson, S., et al., Urinary eosinophil protein X in children with atopic asthma: a useful marker of antiinflammatory treatment. J Allergy Clin Immunol, 1996. 97(6): p. 1179-87.
  6. Lonnkvist, K., et al., Eosinophil markers in blood, serum, and urine for monitoring the clinical course in childhood asthma: impact of budesonide treatment and withdrawal. J Allergy Clin Immunol, 2001. 107(5): p. 812-7.